terça-feira

Mais alguém como nós?


  Ao longo dos anos fui tendo boas amigas, em quem podia confiar e de quem gostava imenso, mas fui ''perdendo-as''. Fomo-nos afastando e agora somos meras conhecidas. Sempre achei que o problema era meu por não saber manter uma amizade, mas nos últimos tempos tenho mudado a minha opinião.
  Posso-vos dizer que só tenho uma amiga, a Bridget, de quem já vos falei. É a única amiga que eu mantenho há quase 5 anos e que acompanhou o meu crescimento. Agora que penso no porquê de só conseguir manter uma amizade com ela, chego à conclusão que é por sermos iguais.
  Eu não sou uma amiga ''normal''. Não gosto de desabafar sobre os meus problemas, não gosto que me estejam sempre a perguntar isto e aquilo. Quando eu preciso de falar, falo. Quando eu quero contar, conto. E a Bridget também é assim. Agora que estamos longe falamos quase todos os dias. Ela fala-me da universidade, eu falo-lhe deste novo país e muito raramente falamos dos nossos problemas. Eu sei que ela está lá para mim, para me ouvir e aconselhar, e ela sabe o mesmo de mim. Quando precisamos estamos lá, uma para a outra.

7 comentários:

maaarta. disse...

identifico-me :) é sempre bom termos poucos amigos, mas que sejam os melhores e que estejam lá para nós, tal como nós estaremos pra eles...*

Taras e Manias disse...

Colegas tenho muitas, amigas tenho 2

Sónia
Taras e Manias

Minimi disse...

O importante é termos amigos de qualidade porque a quantidade, bem, a quantidade é apenas um número.

Também só tenho uma amiga e dois amigos e sei que apesar da distância que neste momento nos separa fisicamente, sei que estarão sempre prontos a ouvir-me assim como eu estou sempre pronta a ouvi-los e é mesmo isso que importa :)

Ainda bem que tens uma amiga assim em quem podes confiar sem sentires a pressão das questão "mas o que se passa?", "diz-me, diz-me".

Beijinho.

Wendy disse...

são amigos assim que valem a pena :') e são raros!

A. M. disse...

também tenho 2 amigas assim :)

Emma disse...

Eu sei porque perdi amizades. Ou já não me identificava com as pessoas ou então cansei-me de ser sempre eu a combinar cenas ou ser sempre eu a meter conversa. Fiquei à espera que as outras pessoas tomassem iniciativa e olha foram-se as 'amigas'.

meet me on 9 disse...

Sou exactamente como tu, acho que não é preciso estarmos sempre a falar de problemas e desabafar para sermos ou considerarmos alguém nosso amigo, à vezes o simples intuito basta :)